Autocura Magnética

Image

A Autocura Magnética é um procedimento terapêutico que trata de fobias e doenças causadas por deficiências de carga magnética em nosso organismo.

Vamos falar primeiramente sobre fobias. Fobia é um medo incontrolável de algo ou alguma situação com que nos deparamos no dia a dia e não conseguimos nos controlar; ele, o medo, toma conta do nosso pensamento de tal forma que nos tira o equilíbrio e a razão.

Por exemplo: medo de insetos, baratas, aranhas, lagartixas, que se transformam em verdadeiros monstros e não conseguimos lidar com esta emoção , nos levando ao pânico.

Porque se dá este medo?

Nós temos um corpo preparado para suportar e resolver todas as equações e desafios formatados nesta vida e muitos destes medos advém de situações vividas em outras encarnações , coisa que nosso cérebro é incapaz de interpretar e ou administrar pois só consegue interpretar o que é desta vida atual.

Ou seja, há uma ressonância magnética, uma situação onde existe um vínculo com outra encarnação, em que vivemos um fato traumático e entramos na sintonia emocional de uma experiência mal vivida.

Esta emoção atual provoca uma carga traumática excessiva adicionada à carga já existente de outras encarnações, tornando-se um sobrepeso insuportável no processo de administrar as cargas emocionais do dia a dia.

Traumas de agora associados à traumas sofridos em uma ou mais encarnações anteriores, causam um desequilíbrio no sistema eletromagnético de nosso corpo, nos conduzindo ao pânico.

Imaginem que em outra encarnação foram enterrados vivos, e que naquela época não existiam caixões, as pessoas eram embrulhadas em tecidos; imaginem agora não só o pavor de terem sido soterrados e sentirem falta de ar, mas ainda sentirem insetos entrando pelo tecido em que estão embrulhados, e sentirão que a situação sairá de controle. Está instaurado o PÂNICO!

Nosso corpo é dotado de um sistema eletromagnético, e um trauma no campo emocional gera uma falha de carga magnética no sistema eletromagnético, em outras palavras para maior compreensão, quando entramos em pânico, paramos de transmutar energia magnética e saímos do equilíbrio eletromagnético.

No século XVI, Um médico austríaco, chamado Franz Anton Mesmer, descobriu através de muito estudo e pesquisas, que podia curar usando imãs.

Foi procurado por um casal que buscava a cura da filha já com trinta anos de idade e que além de não ter se casado ainda, não conseguia fazer nada devido à crises de epilepsia. Naquela época, uma moça nesta idade que ainda não havia se casado, era uma aberração, uma verdadeira inútil.

Mesmer então iniciou o tratamento aplicando os imãs, um em cada coxa e um no abdômen, mas para sua surpresa a moça teve uma crise epiléptica como nunca havia tido, levando o médico a um susto muito grande e fazendo com que tivesse pensamentos de interrupção das pesquisas efetuadas.

Porém, algumas semanas depois o médico, foi novamente procurado por esta moça, acompanhada de seus pais, insistindo para que dessem continuidade ao tratamento, visto que havia sentido uma melhora sensível, começando a ajudar nos afazeres domésticos, se relacionando com pessoas da casa, e, acreditava ser este o caminho da cura!

Após algumas sessões deste procedimento com os imãs, ela obteve a cura.

Mesmer implementou suas pesquisas com mais ênfase e descobriu que os seres humanos podem promover a cura, exatamente como com o uso dos imãs, todavia fazendo uso da palma das mãos , onde se localizam dois chakras, que podem efetuar a transmutação de cargas magnéticas.

Deu o nome a esta emanação de “Magnetismo Animal”.

Pois bem, o processo de cura de fobias, culpas, raiva, pânico é muito simples! Trabalhamos com três imãs de 500 gausses cada um, localizados de forma que possam transmutar a carga de magnetismo dos chakras inferiores, com a ajuda da potencialização dos imãs, desbloqueando e quebrando a ressonância magnética com seu passado.

Utilizando estes imãs em questão de segundos nos livrarmos destas situações incomodas e muitas vezes insustentáveis, porém não recomendamos o uso dos imãs em pessoas com marca passos, pois pode ocorrer dos imãs descarregarem o aparelho; o mesmo pode acontecer se colocarmos os imãs perto de aparelhos com baterias tais como aparelhos celulares e outros.