Apometria

Image

Poderíamos iniciar explicando tecnicamente o que é Apometria, mas preferimos apresentar aqui uma das mais bonitas definições sobre esta técnica realizada por Ramatis através do médium Norberto Peixoto no livro Jardim dos Orixás: “A apometria, como instrumento burilador de vossas capacidades psíquicas e avalizadora das experiências extracorpóreas, se fundamenta na participação ativa dos sensitivos com o plano astral. Trata-se de uma proposta ousada e universalista, que na busca ativa do socorro às criaturas, reativa a potencialidade cósmica de cada sujeito, como se fossem iogues do Terceiro Milênio, de mãos dadas, trabalhando em prol do despertamento do Cristo interno de cada criatura, acima das nomenclaturas, divisões e veleidades humanas.”

Logo, podemos entender que a Apometria como instrumento de crescimento e desenvolvimento das capacidades psíquicas e espirituais, está fundamentada em uma técnica de desdobramento dos corpos sutis dos seus trabalhadores e assistidos, colocando-os diretamente ligados ao plano astral, onde toda e qualquer energia poderá ser detectada como fator de tratamento para o retorno ao equilíbrio natural de cada ser humano. É realmente uma proposta universalista, pois não importa que tipo de energia precise ser utilizada para encontrar o equilíbrio do paciente, utiliza-se o que for preciso, sem dogma e sem julgamento. Seu principal objetivo é religar o indivíduo encarnado ao seu corpo mental superior, que na grande maioria das vezes deixou de se comunicar consigo próprio em função dos aprendizados e crenças geradas ao longo desta existência.

Se religar ao mental superior, significa retomar o conhecimento do seu programa de vida e traçar um caminho mais curto e mais feliz. Tudo isso sem se preocupar com nomes, religiões, divisões ou egos da humanidade.

O termo Apometria vem do grego Apó – preposição que significa além de, fora de, e Metron – relativo à medida. Representa o clássico desdobramento entre o corpo físico e os corpos espirituais do ser humano. Não é propriamente mediunismo, é apenas uma técnica de separação desses componentes. O que nos permite identificar as energias que pertencem ou não ao paciente e identificar as energias intrusas, que na maioria das vezes são as responsáveis pelo desequilíbrio espiritual das pessoas, chamado de processo obsessivo.

Vale ressaltar que a “Obsessão Espiritual” já foi identificada e reconhecida pela Organização Mundial da Saúde – OMS, desde 1998, constando no Código Internacional de Doenças, sob o CID10 – F44.3 – Estados de transe e de possessão. Na prática deste trabalho podemos identificar que todos os casos de transtornos psíquicos somatizados no físico estão diretamente ligados a processos de obsessão espiritual e são totalmente tratáveis por APOMETRIA.